Entre em Contato   Início   Onde Estamos?  
Pensando Saúde no Facebook Pensando Saúde no Twitter Pensando Saúde no Linkedin Pensando Saúde no Youtube Pensando Saúde no Google+
 

 

A maioria das dores no pescoço é causada pela má postura. A posição de sentar, por exemplo, provoca uma mudança significativa na curvatura da coluna vertebral, podendo em muitos casos projetar a cabeça e os ombros para frente.

 

Como a má postura provoca dor no pescoço?

 

Quando o alinhamento da cabeça e da coluna não está correto, o pescoço sofre um estresse tensional, predispondo assim a dores que vão acelerar os desgastes e manifestações degenerativas que deveriam acontecer de forma natural e típica do envelhecimento. Estudos mostram que a condição mais comum que contribui para a dor no pescoço é a projeção da cabeça para frente e a posição dos ombros.

 

As estruturas mais afetadas no pescoço, mais lesionadas, enfim, as mais comuns, são as articulações.

 

Anteriorização da cabeça é demonstrada pela inclinação do pescoço para frente, colocando assim, a cabeça na frente dos ombros. Esta posição da cabeça provoca muito estresse podendo na maioria dos caos causar muitas dores no pescoço ou irradiada, como dores na face, DTM (Distúrbio Temporomandibulares), omoplatas, ombros, cotovelos, punhos e mãos, além de desencadearem dores de cabeça, enxaquecas, dores no fundo dos olhos, labirintite, zumbidos, vertigens, tonteiras e náuseas.

 

Como a má postura provoca dor no pescoço?

 

A hérnia de disco no pescoço

 

A coluna vertebral é composta por várias vértebras e discos que se localizam entre as vértebras.
 
Os discos localizados entre as vértebras têm a função de absorver, amortecer e equilibrar o peso do corpo quando em movimento ou parado, ou simplesmente quando em pé ou sentado e é justamente ai que começa a maioria dos problemas de dores e desconforto no pescoço e irradiadas.
 
A hérnia de disco no pescoço pode gerar dor de cabeça e na nuca, agravar a enxaqueca e as dores de cabeça tensionais. A hérnia de disco é uma lesão sofrida pelos discos que compõem a coluna vertebral.
 
Dores no pescoço e irradiada

 

Uma das causas das dores crônicas no pescoço são os desgastes e as degenerações sofridas pelos discos vertebrais localizados no pescoço. A hérnia de disco é a mais conhecida dos desgastes sofridos pelos discos, sendo acompanhada pela discopatia degenerativa, uma das lesões severas que produz discos degenerados e dolorosos.

A hérnia de disco pode provocar dor no pescoço ou provocar sintomas irradiados como dor, dormência, formigamento, podendo levar a fraqueza e incapacidade de movimentar a cabeça e os braços.

 

Porque muitos pacientes sofrem com as dores crônicas no pescoço e irradiadas?

 

 

Uma das causas mais comum é a demora em buscar ajuda da fisioterapia especializada, associada a diagnósticos errados. Essas causas levam as lesões do pescoço a piorar, podendo essas manifestações, evoluir para um quadro de dores mais intensa, persistente e incapacitante.

 

“A grande maioria dos sofredores de dor de cabeça e pescoço descreve que o sentar prolongado, especialmente o dirigir e trabalho do escritório, são as posturas mais incômodas. É possível que a adoção habitual da cabeça em protrusão, tão frequentemente vista nessas situações, é um provável fator causal na produção da dor de cabeça provocado pelo pescoço”, relata Robin McKenzie, no seu livro - The Cervical and Toracic Spine: Mechanical Diagnosis and Therapy (A Coluna Cervical e Torácica – Diagnóstico e Mecânica Terapia).

 

É importante identificar a verdadeira origem do problema do pescoço.

 

O problema é que tais pontos dolorosos irradiados são muitas vezes confundidos com dores musculares, artroses, artrites, tendinites, bursites e distensões e o tratamento deixa de ser eficaz por não tratar a causa real dos sintomas.

 

A dor no pescoço e irradiada ao longo dos anos quando não tratada de forma eficaz, poderá levar ao aumento da lesão dos discos e ligamentos, promovendo a rigidez cada vez maior dos músculos e articulações. Os músculos na tentativa de ajudar no alinhamento da coluna e a reduzir as dores se tornarão cada vez mais cansados, encurtados, menos flexível, rígidos e doloridos.

 

 

Os músculos do pescoço acostumam a avisar o corpo de que algo não está funcionando bem através dos espasmos, que são contrações involuntárias provocadas pelos músculos, que irão causar mais dores, e que conhecemos como os torcicolos (travamentos no pescoço).

 

Estudos mostram que a grande maioria das dores na coluna é causada por desgaste ou deslocamentos (abaulamento) do disco vertebral, uma espécie de amortecedor localizado entre as vértebras.

 

Um estudo realizado, em Nova York, pelo cirurgião Kenneth Hansraj e publicado na Surgery Technology International indica que o ato de curvar a cabeça e o pescoço para olhar uma mensagem no celular diversas vezes pode causar dores além de mudanças consideráveis à postura.

 

“A cabeça de um ser humano adulto pesa cerca de 5 kg em posição neutra. Quando ela cai para frente, o peso pode chegar até 28 kg – dependendo da sua posição”, escreveu Hansraj.

 

Tudo inicia com um estresse contínuo e silencioso, causando um mau posicionamento da coluna com o tempo, aumentando assim os desgastes e as degenerações dos tecidos da coluna, que deveriam ocorrer de forma natural. “As dores no pescoço proveniente a má postura vão deteriorar os músculos do pescoço e das costas, até chegar a um ponto no qual a cirurgia se faz necessária”, explica Hansraj, o autor do estudo.
 

A postura e o desconhecimento da ergonomia

 

O estudo de Harms Ringdahl (1986) demonstrou na coluna cervical (pescoço) o efeito de carga sustentada na produção dos sintomas (dores). Voluntários sem sintomas no pescoço que mantinham a flexão do pescoço e da coluna torácica, mais a cabeça para frente (anteriorizada), perceberam dor dentro de dois a quinze minutos.

 

O laptop pode provocar dores no pescoço quando usado de forma inadequada

 

A utilização dos mobiliários adequados associado ao conhecimento da ergonomia no ambiente de trabalho ou em casa contribui consideravelmente para a manutenção da postura e da funcionalidade dos músculos e articulações.

 

Tratamento eficaz

 

O método McKenzie de Diagnóstico e Terapia Mecânica (em inglês – Mechanical Diagnosis and Therapy – MDT) foi criado pelo fisioterapeuta neozelandês Robin McKenzie por volta de 1956, que se especializou no tratamento dos distúrbios musculoesqueléticos que atingem a coluna e os membros (braços e pernas).

 

Exercício específico para tratamento de dores no pescoço e cabeça

 

A abordagem de tratamento e prevenção do método McKenzie possibilita estimular, educar e habilitar o paciente para praticar de forma competente o autocuidado e autotratamento, visando assim, não apenas a solução dos sintomas atuais, mas também a prevenção, em longo prazo, da incidência de novas crises.
 
O método McKenzie não visa apenas a solução dos sintomas atuais, mas também a prevenção, a longo prazo, da incidência de novas crises.

 

Exercício específico para tratamento de disfunções musculoesqueléticas no pescoço e cabeça
 
Além de ser um tratamento rápido, eficaz e seguro, visto que geralmente são necessárias poucas sessões (5 a 7 sessões) para o alivio dos sintomas, o paciente pode fazer exercícios em casa ou no trabalho, evitando as idas ao consultório do fisioterapeuta.

 

Benefícios e Vantagens do Método McKenzie

 

O tratamento realizado com o Método McKenzie possibilita um resultado rápido, seguro, realizado em poucas sessões, sem medicamento ou cirurgia.

 

O Tratamento é Rápido e Eficaz.
 

Geralmente, são necessárias poucas sessões (3 a 5) para que o paciente sinta alívio dos sintomas. Por atuar diretamente na causa, para resolver o problema o método é rápido, eficaz, sem remédio ou cirurgia.

 

O Método tem Caráter Preventivo.

O paciente, consciente do diagnóstico, é treinado, capacitado e estimulado a desenvolver ações preventivas que buscam evitar novas crises.

 

É Um Método de Autotratamento.
O exercício prescrito é feito em casa ou no trabalho. O paciente não precisa ir diariamente ao consultório do fisioterapeuta.

 

Reduz o Afastamento do Trabalho.
O paciente é estimulado a manter-se na atividade durante o tratamento.

 

Mudança de Comportamento.
Mostra aos pacientes que a maioria das pessoas que sofre com as dores musculoesqueléticas e que se dispõe a obter o conhecimento adequado para o seu problema, pode se tratar com sucesso.

 


Dr. Abnel Alecrim, Fisioterapeuta, Especialista em Reabilitação Musculoesquelética e Esporte, Campinas, SP, Brasil. 

 

 

Fique livre das dores musculoesqueléticas. Faça a Fisioterapia Avançada.




Deixe seu recado:
Seja bem-vindo!
Acesse sua conta, aqui.


Cadastre-se e receba nossos informativos

 

Curta e Interaja

 

 

Entrevista na Rádio CBN
Entrevistas na Rádio CBN - Dr. Abnel Alecrim

Tudo sobre Hérnia de Disco

Má postura das Crianças

 

 

Veja Nossos Artigos
fisioterapeuta, campinas, rpg, metodo mckenzie, tratamentor, dor no quadril

- Hérnia de Disco
- Dor na Coluna
- Dor no Pescoço
- Você não tem que viver com Bruxismo
- Esporão de Calcâneo
- Dor no Joelho

 

 

Veja as Perguntas e Respostas
fisioterapeuta, campinas, rpg, metodo mckenzie, tratamentor, dor no quadril

- Discopatia Degenerativa

- Hérnia de Disco
- Hérnia de Disco Extrusa

- Dor nas Costas
- Escoliose

  

 

Loca lização

fisioterapeuta, campinas, rpg, metodo mckenzie, tratamentor, dor no quadril

Av. Dr. Heitor Penteado, 428,

Taquaral Campinas, SP

Mapa de Localização

 

 

Entre em Contato
(19) 3308-6330

(19) 3212-1140

Segunda à Sexta 
das 8h às 18h.



Solicitação de
Agendamento

Nome:
E-mail:
DDD + Telefone:
Cidade:
Horário Desejado:
Dia da Semana:
Sintomas:
 

19 3308-6330
19 3212-1140

Campinas/SP

Pensando Saúde - Dr. Abnel® 2012 - 2017 - Desenvolvido por Dinamicsite